Buscar

4 DICAS PARA VOCÊ MANTER O SEU CACHORRO CALMO E SEGURO PERANTE TROVÕES E FOGOS DE ARTIFÍCIO



Foto de Guilherme no Pexels

Alguns cães têm medo do som de trovões, fogos de artifícios, se sentem estressados, ficam inquietos e ansiosos.


Alguns tentam se esconder e outros tentam fugir. Ter medo de sons altos é natural para os cães e fugir faz parte do instinto de sobrevivência.


Foto Rakicevic Nenad no Pexels

A seguir, 4 dicas para você manter o seu cachorro calmo e seguro perante trovões e fogos de artifício


1- Mantenha o seu cachorro sempre com a coleira reta e com a plaqueta de identificação. Em caso de fuga, seu cachorro poderá ser identificado com mais rapidez.


2- Mantenha o seu cachorro em um local onde ele se sinta seguro. A caixa de transporte é esse lugar. A caixa de transporte simula uma toca onde o seu cachorro se sentirá seguro.


3 - Trabalhe a prevenção quando ainda filhote. A prevenção continua sendo o melhor remédio.


Mas, se o seu cão já é adulto é importante fazer com que ele se acostume com os barulhos mais altos.


O trabalho consiste em fazer com que o cachorro se habitue aos sons gradualmente. Coloque som de trovões, fogos de artifício no volume mais baixo e aumente gradualmente até que ele se acostume. Isso pode levar tempo, observe a reação do seu cachorro, ele te dirá quando estiver preparado para aumentar um pouco mais o volume.


4- O seu comportamento deve ser calmo e tranquilo, continue fazendo os seus afazeres como sempre. Sem ficar ansioso (a). Cães não entendem o que os humanos dizem, mas entendem o que os humanos fazem.


Cães têm como referência seus líderes, se o líder for instável, desequilibrado, inseguro e injusto não há como ter um cachorro seguro e confiante.


Se o líder se apavora, os cães se apavoram. O comportamento do cachorro é o reflexo do comportamento de seus líderes.



Manu de 2 anos e 6 meses tem medo de trovões e fogos de artifício

Geralmente cães resgatados vêm com problemas de comportamento devido ao passado, que geralmente é obscuro para os novos tutores.


A Manu foi resgatada aos 4 meses de idade e a tutora Cláudia percebeu que ela havia sido castrada e a cirurgia estava aberta. Possivelmente estava sentindo muita dor.


Hoje, Manu tem 2 anos e 6 meses. Manu é uma cachorra ativa e muito inteligente. Tem receio de pessoas que não conhece, reage negativamente nas ruas em relação a skates, motos, bicicletas e outros barulhos. Quando em pânico tenta escalar a tutora. 


Em dias de chuva, fica inquieta e treme muito, tem medo de trovões, da chuva e de fogos de artifício. 

Quando sozinha, fica insegura e até evacua no ambiente.


Felizmente, iniciamos o tratamento de modificação comportamental. Temos um trabalho longo pela frente. 


Com muita calma e paciência, transformaremos a Manu. Acompanhem as postagens e o desenvolvimento dela no instagram Cão A


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo