Buscar

CÃES E CRIANÇAS


No programa da Ju, neste sábado dia 24 de agosto 2019, à partir do meio-dia falando sobre o convívio entre crianças e cães. TV Band Maringá 6.1 HD

Cães são excelente companheiros para as crianças e podem incentivar as crianças a desenvolverem a compreensão e o respeito pelos seres vivos.


Crescer junto com um cachorro melhora as habilidades sociais das crianças e incentiva a responsabilidade.


É grande o número de famílias que têm filhos humanos e caninos. Muitos cães são considerados membros da família e as crianças entendem rapidamente esse conceito. É importante que os pais eduquem seus filhos fazendo os entender que cães são uma espécie diferente com necessidades distintas.


Crianças tendem a tratar cães de estimação como seus companheiros, abraçam, chamam pelo nome e brincam com eles. Crianças podem puxar as orelhas, a cauda, e podem querer montar em cima do cachorro.


Humanos tendem a expressar afeto por meio do contato físico, acariciam e muitas vezes beijam. Isso é exatamente o oposto do comportamento social de um cachorro e ele pode achar esse tipo de atitude ameaçadora.


Do ponto de vista de um cachorro, crianças menores se expressam de maneira muito diferente dos adultos; elas choram, gritam, rastejam, correm imprevisivelmente. Não é de surpreender que os cães tenham dificuldade em entender as crianças, e é ainda mais difícil fazer as crianças entenderem quando eles querem ficar sozinhos.


Por esses motivos, crianças menores estão mais propensas a serem mordidas do que qualquer outro humano. Cães que passam por esse tipo de experiência podem se tornar reativos em relação a crianças.


PREPARO PARA A CHEGADA DO NOVO BEBÊ


Um recém-nascido significa mudanças no seu estilo de vida, e isso pode

ter um efeito no relacionamento com o seu cão.


Você pode não ter mais tanto tempo para caminhar com o seu cão, ou se atrapalhar com o carrinho do bebê durante o passeio;


A falta de sono pode lhe tornar um pouco menos tolerante.


Nenhum desses fatores irá deixar o seu cão agressivo, mas podem deixar o

seu cão mais instável.


Preparar o seu cão com antecedência para as mudanças é uma excelente prevenção. Cães que não têm experiência com crianças e bebês podem levar mais tempo para se ajustarem do que aqueles que estão familiarizados com crianças e bebês.


ANTES DA CHEGADA DO BEBÊ


  • Traga o berço e o carrinho de bebê antes que seu bebê chegue em casa para que seu cão possa se acostumar com esses objetos;

  • Ensine o seu cão a permanecer em local definido, onde ele possa relaxar;

  • Eduque o seu cão para que você tenha controle sobre ele quando precisar;

  • Aprenda a fazer a leitura dos sinais dos cães.


QUANDO O BEBÊ CHEGAR EM CASA


  • Não exclua o seu cachorro. Sempre sob supervisão, permita que ele veja, ouça e cheire o novo bebê;

  • Os ruídos e os movimentos que os bebês fazem podem aguçar a atenção do cachorro e por mais amigável e seguro que possa parecer jamais deixe o bebê e o cachorro sozinho;

  • Se você tiver alguma dúvida sobre o comportamento do seu cão e como ele pode responder na presença de uma nova criança, procure o conselho de um especialista em comportamento canino.


EDUQUE AS CRIANÇAS


Para os cães é difícil entender as crianças e é mais difícil dizer quando eles querem ficar sozinhos.

  • Nunca deixe uma criança sozinha no mesmo quarto com um cachorro;

  • O contato próximo com cães deve ser supervisionado por um adulto que saiba fazer a leitura dos sinais enviados pelos cães;

  • Nunca deixe uma criança se aproximar de um cachorro desconhecido ou que você sabe que é um cão agressivo;

  • Cães precisam ter um lugar seguro para se refugiarem caso sintam a necessidade de se afastar de uma criança.


ENSINE A CRIANÇA A NÃO SE APROXIMAR QUANDO O CACHORRO ESTIVER:


  • dormindo;

  • se alimentando ou bebendo;

  • com um brinquedo ou algo sob seu domínio;

  • doente, ferido, com dor, ou apenas cansado;

  • com problemas de visão ou audição.


ENTENDENDO OS SINAIS DO SEU CÃO


Entender e reconhecer os sinais que o seu cão está enviando é necessário para que você possa se comunicar adequadamente com o seu cão.

Cães se comunicam principalmente por meio da linguagem corporal e possuem uma ampla gama de sinais para dizer como estão se sentindo. Quando o seu cachorro for para o local onde ele se sente seguro, ele deverá ser deixado em paz.


ALGUNS SINAIS DE DESCONFORTO:


  • bocejo;

  • lamber os lábios;

  • desvio do olhar;

  • orelhas caídas;

  • rabo entre as pernas.


Se esses sinais não forem respeitados, eles podem enviar outros sinais mais ativos

de comunicação que incluem:


  • mostrar os dentes;

  • levantar os pelos da parte superior do pescoço e das costas;

  • mudança da postura corporal para fuga;

  • rosnados;

  • latidos;

  • mordidas.


Se o seu cão exibe qualquer um desses sinais em relação a seus filhos, mantenha-os separados e procure um especialista em comportamento canino.


Seja responsável pela educação dos seus filhos e cães.


Cão A otimizando relações



Programa da JU

https://www.facebook.com/programadajuoficial/



#adestradorjoeabiko #especialista #comportamento #canino #joeabiko #cãoa #adestrador #maringá #maringa #cães #cão #cachorro #educador #psicologia #canina #adestradormaringa #adestradormaringá #crianças

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo