Buscar

INTRODUZINDO UM NOVO CÃO À MATILHA


Photo by Chris F

Adotar um novo cão é um momento de felicidade para todos os humanos, mas pode ser bastante estressante para os animais da matilha e também para o novo membro do grupo.

Gerencie corretamente a introdução de um novo cão à matilha e garanta a harmonia entre todos os membros.


DICAS GERAIS


  1. Saber como o cão socializa ajuda o gerenciamento da situação. Tenha em mente que cães, gatos e outros animais podem se sentir ameaçados com a presença de um novo animal em seu território;

  2. A introdução deve ser em ritmo lento e calmo, para evitar situações de estresse e respostas agressivas. O mau comportamento quando controlado desde o início evita situações que são difíceis de controlar no futuro;

  3. Mesmo quando os animais estiverem em ambientes separados, o monitoramento deve ser constante;

  4. Cada animal deve ser introduzido separadamente ao novo membro;

  5. Lidere e direcione a introdução com segurança. Se você não tem certeza de como o cachorro reagirá, tome as precauções necessárias para que vocês estejam seguros (uso de coleira e guia);

  6. Seja paciente, ensine o seu cão a confiar em você e perceber que você está no controle garantindo a segurança da matilha. Construir bons relacionamentos leva tempo.


CHEIROS E VACINAS


Apresente o cheiro do novo cão à matilha antes de apresentar o novo membro. Disponibilize um pano com o cheiro do novo cachorro no local onde ele dormirá.

Seus cães deverão estar com a vacinação em dia para evitar qualquer risco de infecção que o novo cão possa trazer consigo.


NEUTRALIDADE DO LOCAL


O primeiro contato deve ser feito em local neutro para todos os cães, como por exemplo: na rua ou em um parque. Isso evita que os cães sintam que o seu território está sendo invadido. 


Mantenha a sua energia calma e o corpo relaxado, cães são extremamente sensíveis à qualquer mudança de energia.


A interação entre cães não deve ser forçada, caminhar por um tempo juntos é um excelente começo. Se os cães se ignorarem, é um bom sinal. Seja firme e confiante, dê tempo aos cães para que eles se sintam confortáveis com a nova situação.


Permita que eles se cheirem por um breve período, incentive o bom comportamento dos cães oferecendo elogios verbais e petiscos. 


Distancie os cães e aproxime-os novamente. Repita o processo de breve aproximação várias vezes. Mantenha o foco da atenção dos cães em você utilizando comandos durante a caminhada.


OBJETIVOS


Permitir que os cães se encontrem, que aprendam a tolerar um ao outro sem exibir qualquer mau comportamento;

Promover encontros agradáveis para que os cães aprendam a associar coisas boas quando estiverem juntos.


LINGUAGEM CORPORAL


Alguns sinais de que está tudo bem:

  • Movimentos livres e músculos relaxados;

  • Bocas abertas e relaxadas;

  • Postura de brincadeira; 

Cuidado ao perceber os seguintes sinais:

  • Movimentos corporais rígidos e lentos;

  • Pelos do dorso enrijecidos;

  • Boca tensa, mostra de dentes;

  • Rosnados;

  • Olhar fixo e prolongado.

Se você perceber qualquer uma dessas reações, afaste os cães imediatamente e faça com que eles se concentrem em você. Tente novamente uma aproximação com uma distância maior entre os cães. Aproxime-os apenas quando os cães apresentarem sinais de tolerância.


TRAZENDO O NOVO CÃO PARA CASA


Previamente, recolha todos os brinquedos dos animais de estimação (potes de comida, brinquedos, camas); isso evita a disputa por recursos. 


Os brinquedos dos cães da matilha podem ser devolvidos após algumas semanas; e o cão novo poderá ganhar brinquedos novos. Durante o período de adaptação, os brinquedos devem ser oferecidos aos cães apenas quando eles estiverem em áreas separadas.


Os cães da matilha devem ficar separados. Com o novo cão na coleira, mostre onde ele irá dormir, comer e onde os outros cães dormem.


Estabeleça limites em sua casa utilizando grades de proteção impedindo o acesso aos cômodos da casa até que todos se adaptem à nova situação. Esse método permitirá que os cães se acostumem com a presença do novo cão. Deixe que os cães da matilha andem pelos espaços permitidos, mantendo o cão novo atrás da grade de proteção.


Para que os cães da matilha não sintam que o seu território está sendo invadido, mantenha as áreas onde eles comem e dormem separadas.


Alimente os cães em áreas separadas. Durante a sua ausência, ou quando não puder supervisioná-los, os cães devem ser mantidos em áreas separadas.


Supervisione as brincadeiras, mesmo que aparentemente esteja tudo bem, e evite que os cães fiquem super excitados. Quando um cão intimidar ou rosnar para o outro, separe-os por um tempo. Elogie sempre quando os cães estiverem brincando juntos.Dedique bastante tempo para cada cão treinar e brincar individualmente. 


Cães mais velhos ou com energia mais baixa merecem um espaço seguro onde possam descansar tranquilamente.


GATOS E ANIMAIS DE PEQUENO PORTE


Se você desconhece o histórico de seu novo cão em relação a animais de pequeno porte, planeje cuidadosamente a apresentação para evitar o risco de algum animal sair ferido. 


O instinto de caça em alguns cães é bastante aguçado, e todo animal de pequeno porte pode ser visto como uma presa. Com a intenção de garantir a segurança do seu gato ou de algum outro animal de pequeno porte, o seu cão deve lhe ver como o líder da matilha, fazendo com que o desejo de lhe agradar supere o desejo de caçar.


A aproximação entre cães e gatos deve ser feita devagar e com muita cautela. Leve para casa um item com o cheiro do cachorro para que o gato possa conhecer o cheiro do novo cão. Coloque os brinquedos e potes de comida e água do gato em algum local onde o cachorro não alcance. Proporcione sempre uma saída de fuga para o gato caso ele se sinta ameaçado.

Durante a aproximação, se perceber que o cão atacará o gato ou vice-versa afaste-os imediatamente.


Com o cachorro na posição deitada (isso requer adestramento), permita que o gato se aproxime e cheire o cão.


Se conseguir controlar o gato para que ele não saia correndo melhor, visto que o cachorro poderá sair correndo para pegar o gato. Se o cão começar a olhar fixamente o gato ou ameaçar pegá-lo, rapidamente dê um comando ou leve-o para fora da área por alguns minutos.

O objetivo é ensinar os animais a aprender a confiar uns nos outros, e trabalhar a construção de uma relação de confiança com o novo membro da matilha.


Se o seu cão começar a perseguir o gato, não corra atrás do cão. Em vez disso, tente chamar a atenção dele utilizando algum comando. Redirecione o comportamento do cachorro para que você possa guiá-lo, permitindo que o gato chegue a um lugar seguro. Eduque o seu cão para que ele persiga uma bolinha e não um gato.


FILHOTES E CÃES ADULTOS


É comum que filhotes queiram chamam atenção de outros cães, e nem todos os cães podem querer engajar com o filhote, por isso, os filhotes devem ser supervisionados quando estiverem com outros animais. Filhotes muito novos podem não perceber a linguagem corporal do cão adulto para que se afastem. 


Um cão adulto equilibrado, pode rosnar para o filhote para que ele se afaste, o que é um comportamento apropriado e que ajuda o filhote a aprender sobre limites e respeito. No entanto, há cães com pouca habilidade social, e isso pode representar um perigo para o filhote, pois o cão pode morder sem rosnar previamente. Portanto, não deixe cães e filhotes sozinhos. Respeite a necessidade do cão adulto de ficar só e quieto.


Mantenha todos animais sob controle, observe atentamente a linguagem corporal, permita breves aproximações para se cheirarem, e elogie quando se comportarem bem.


QUANDO PEDIR AJUDA PROFISSIONAL


Humanos têm animais domésticos porque gostam de suas brincadeiras e pela companhia. No entanto, se o seu cão não se dá bem com outros animais de estimação, não force um convívio, isso só cria tensão e desarmonia em sua casa.


Um profissional qualificado, como um especialista em comportamento, pode ajudar a resolver conflitos que o seu cão possa ter com outros animais de estimação, e pode fornecer maneiras de ajudá-lo a viver em um ambiente pacífico e feliz.


Assista o vídeo no you tube


Cão A otimizando relações

Whatsapp 44 9 9887 2134


#adestradorjoeabiko #especialista #comportamento #canino #joeabiko #cãoa #adestrador #maringá #maringa #cães #cão #cachorro #educador #psicologia #canina #adestradormaringa #adestradormaringá

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo