Buscar

OLIVER E A AGRESSIVIDADE



Oliver é um sonho que os tutores tinham de ter um cachorro para si. Na família dos tutores, os cães sempre estavam presentes e Oliver foi a realização de ter um cachorro só para si.



Oliver sempre foi um pet muito bonito, e sempre chamou muito a atenção das pessoas e os tutores sempre fizeram de tudo por ele, pelo menos o que julgavam correto.



Oliver tem uma rotina bem organizada com horários definidos para caminhar, se alimentar e interagir com a família.








Desde que chegou em casa, Oliver já demonstrava desconforto com o toque e a interação invasiva de membros da família. No entanto, por falta de conhecimento e por ser engraçado, a família continuou interagindo dessa forma por acreditar que estavam fazendo o correto.


Oliver começou a responder com agressividade para crianças que o tocavam, pessoas que entravam no mesmo ambiente que ele, ele rosnava e atacava com mordidas.


Nas ruas, avançava em cães, geralmente machos, ficava incomodado e latia para patinetes, rollers, motos e alguns tipos de pessoas.




A agressividade era bastante acentuada na presença da Avó e do Avô. Oliver avançava para morder e passava o tempo todo ofegante e nervoso como se fosse perder o ar.

Receber a família e os amigos era constrangedor e desconfortável. Devido à agressividade a Avó se sentia insegura para visitar os tutores.






Conseguimos virar o jogo, e atualmente, os tutores conseguem controlar melhor o Oliver e entender os sinais que ele envia.


Oliver está mais calmo dentro e fora de casa. Não late e nem tenta avançar agressivamente.


Esse tratamento foi um trabalho em grupo e a participação consistente dos tutores foi crucial para o sucesso do trabalho. Parabéns!!!







#cachorroagressivo #agressividadecanina #cachorroinseguro #spitzagressivo

0 comentário